GTS Network

 

Colunas


TECNOLOGIA

Avanços digitais que revolucionam nossa vida
Ethevaldo Siqueira


Depois de ouvir uma dúzia de cientistas, nos últimos três meses, resumo aqui as possíveis tendências tecnológicas dominantes nos próximos cinco anos: mobilidade, banda larga, 4G, redes WiMax, TV tridimensional (3D), supercomputadores e papel eletrônico. E incluo, ao final, a grande ameaça de um brutal congestionamento da internet daqui a três anos.

O brasileiro Jean Paul Jacob, pesquisador da IBM, professor da Universidade de Berkeley e um dos 50 cientistas responsáveis pelo estudo mais importante sobre o futuro, o Horizon Report, edição de 2008, inteiramente wiki ou colaborativo, destaca três grandes tendências: "Se tivéssemos de descrever o futuro em apenas uma palavra - diz Jean Paul - essa palavra seria colaboração. Em duas, seria colaboração e serviços. Em três: colaboração, serviços e inovação."

EXPLOSÃO WIRELESS


O mundo está mais perto da quarta geração do celular (4G) do que se supunha. Embora a 3G ainda esteja em fase de maturação no mundo, começando a oferecer velocidades entre 3,6 e 7,2 megabits por segundo (Mbps), com a tecnologia High Speed Packet Access (HSPA), já surgem avanços experimentais com velocidades muito maiores, que vão a 50, 100 ou mais megabits por segundo. Diversas empresas já fizeram demonstrações de transmissão em velocidades de até 300 Mbps, com o uso da tecnologia denominada Evolução de Longo Prazo (LTE, do inglês Long Term Evolution). Para que tanta velocidade? Na prática, 300 Mbps significam a possibilidade de transmissão de até 15 canais de TV digital de alta definição, entre muitos outros serviços, via celular 4G. Entre as empresas que dominam a tecnologia LTE, estão a T-Mobile (Deustche Telekom), a Ericsson, a Nortel, a Alcatel-Lucent e a Nokia Siemens Networks.

WIMAX PARA TV


Transmitir 45 canais de televisão aberta (broadcasting) numa banda de freqüências de apenas 10 Megahertz (MHz) era algo impensável até há pouco. A tecnologia MXTV, da norte-americana NextWave Wireless, permite hoje essa façanha e poderá ser utilizada em serviços fixos e móveis de TV de alta definição, rádio digital e multimídia no celular, com tremenda economia do espectro de freqüências, que é um bem escasso, finito e não-renovável. Com a tecnologia convencional, seriam necessários 270 MHz para transmitir 45 canais.

TELEVISÃO 3D


A coreana Samsung e a holandesa Philips estão lançando os primeiros televisores com imagem tridimensional. Os modelos mais recentes são os da Samsung, de 42 e 50 polegadas, de plasma, cujas imagens em 2D podem ser vistas sem óculos e, em 3D, com óculos. A proposta da empresa é oferecer, juntamente com a nova televisão, videogames e filmes 3D, em parceria com a Electronic Arts, maior provedora de jogos eletrônicos do mundo.

TELEVISÃO A LASER


Com o uso de lasers nas três cores básicas (azul, verde e vermelho), a Mitsubishi e outras empresas desenvolveram aquela que talvez seja a TV do futuro. Com luminosidade extraordinária, suas imagens podem ser vistas à luz do dia. Quando teremos essa TV? Talvez daqui a dois anos.

PROJETO KITTYHAWK


A IBM projeta construir até 2013 o Kittyhawk, supercomputador da próxima geração, a ser instalado sobre uma plataforma mundial. Com centenas de milhares de processadores interconectados (clusters) em paralelo, será capaz de hospedar praticamente toda a internet do planeta. Ao seu lado, o maior supercomputador atual, o Blue Gene/P, da própria IBM, parecerá um brinquedo.

NANOCOSMOS


A nanotecnologia será a próxima grande onda tecnológica e corresponderá a uma nova fase da chamada Lei de Moore, segundo a qual os circuitos integrados dobram de densidade a cada 18 meses. Miniaturizando componentes e máquinas até a escala molecular, as inovações da nanotecnologia tornarão possíveis milhares de avanços revolucionários, prevê o presidente da Intel, Paul Otellini.

PAPEL ELETRÔNICO


Conhecido pela sigla em inglês e-paper, o papel eletrônico imita o papel convencional, permite a impressão eletrônica de textos e de imagens, que podem ser apagados ou modificados a qualquer instante sem necessidade de mais papel. O novo produto tem o aspecto de um sanduíche de camadas transparentes e microesferas nas três cores básicas do sistema CMYK - sigla que representa as cores azul (cyan), magenta, amarelo (yellow) e preto (key). A impressão funciona de modo semelhante à impressão xerox. A Organização Mundial do Comércio (OMC) prevê que as reservas de papel disponíveis no mundo só poderão assegurar o consumo mundial até 2040.

WEB PODE ENTUPIR


Agora, a má notícia: a internet corre o risco de passar por um congestionamento brutal por volta de 2011. Essa é a previsão de alguns especialistas, entre os quais Bob Metcalfe, criador da rede Ethernet. Em 2007, o site de vídeo YouTube, que pertence ao Google, consumiu mais banda do que toda a internet consumia no ano 2000.

*Artigo publicado originalmente em O Estadão, em 16 de Março de 2008


Ver perfil deste colunista | Listar todas as colunas deste colunista